DLCV/USP

Nota sobre o retorno das aulas presenciais em 2022

Apresentação

 

A história do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas (DLCV) da Universidade de São Paulo (USP) inicia-se com a fundação, em 1934, de sua Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL). Consolidou-se graças à participação e à produção de professores e alunos ilustres, como Alfredo Bosi, Antonio Augusto Soares Amora, Décio de Almeida Prado, Dino Preti, Isaac Salum, João Adolfo Hansen, José Aderaldo Castello, José Miguel Wisnik, Leonor Lopes Fávero, Massaud Moisés, Segismundo Spina, entre tantos outros, e graças à atuação de Fidelino de Figueiredo e Antonio Candido.

O DLCV conta hoje com onze áreas de atuação, 101 docentes e mais de 500 turmas para uma média de quatro a cinco mil alunos por semestre, singularizando-se como um dos maiores Departamentos da USP e das Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras. Essa sua singularidade articula-se a uma política de gestão pautada pela diversidade de suas numerosas atividades, assim como por ações que agregam seus vários atores.

Desde sua origem, a denominação “DLCV” deve-se a suas duas grandes áreas, Letras Clássicas e Letras Vernáculas. A primeira concentra-se no estudo das línguas e das culturas matriciais do Ocidente, que envolvem as línguas indo-europeias, destacando-se em tradução como seu instrumento hermenêutico. A segunda área objetiva o estudo dos contextos variados e das cadeias de comunicação da Língua Portuguesa.

Numa perspectiva abrangente, as disciplinas do DLCV contemplam Língua e Literatura Sânscrita; Línguas Indígenas; aspectos linguísticos, literários e culturais de Grécia e Roma na Antiguidade; Línguas e Culturas Românicas ou Neolatinas; conhecimentos da história da Língua Portuguesa, em suas variações, mudanças e em seus contatos com diversas línguas; estudos de Literatura Brasileira, de Literatura Portuguesa e de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Seu corpo docente articula as relações entre esses conteúdos e os de outras áreas do saber em Humanidades, como História, Filosofia, Ciências Sociais, Saúde, Artes etc.

O Projeto Acadêmico do DLCV orienta-se pela importância que destina àquelas Línguas e Literaturas para a produção de conhecimento no ensino, na pesquisa e na cultura e extensão em Letras. A formação de alunos de graduação e de pós-graduação, em um contexto social em constante transformação, considera a necessidade de formar profissionais e pesquisadores em diversos campos de atuação, capazes de produzirem e difundirem saberes críticos.

A relevância social do DLCV contextualiza-se por meio de um contínuo interesse por reflexões acadêmicas, partilhado com os Departamentos da FFLCH e com outras Unidades da USP, acolhendo de modo dinâmico e constante as inquietações dos alunos em salas de aulas e em todas as suas dimensões.