Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

MARCELO MODOLO

email: 
modolo@usp.br
Foto: 
Resumo: 

Possui graduação em Letras (português e francês) pela Universidade de São Paulo (bacharelado e licenciatura: 1994); mestrado (1998) e doutorado (2004) em Filologia e Língua Portuguesa pela mesma Universidade. Pós-doutorado (2006) em lingüística histórica e semântica cognitiva pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas. Atualmente é professor de Filologia e Língua Portuguesa no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo e também conselheiro editorial das seguintes revistas: Revista sentidos: lingüística geral e estudos dos sentidos e Revista de estudos de lingüística e literatura: tópicos de linguagem . Tem experiência na área de lingüística, com ênfase em lingüística histórica do português e crítica textual (filologia), atuando principalmente nos seguintes temas: lingüística histórica, sintaxe histórica (funcional), português brasileiro e crítica textual de manuscritos modernos. 

Projeto: 

A filologia de manuscritos modernos: edição e estudo linguístico de textos para a história do português de São Paulo

rimeiramente apresentamos a língua como um fenômeno heterogêneo, a estudar a partir de certos parâmetros. O objetivo é mostrar que na organização de um corpus é preciso garantir sua representatividade, enquanto retrato de um fenômeno variado. Em seguida, identificamos os momentos que deveriam ser documentados na história da cidade de São Paulo. Trata-se de hipotetizar que há períodos cruciais na mudança lingüística, devidos, talvez, a alterações na estrutura demográfica da cidade. Estamos propondo que sejam duas essas etapas, aqui denominadas de Português Europeu Transplantado e Português Brasileiro Paulistano . Em um terceiro momento, traçamos um breve histórico sobre os esforços de várias equipes brasileiras para a constituição dos corpora do Projeto Para a História do Português Brasileiro (PHPB) e também sobre as recentes preocupações das diversas equipes quanto à tipologização dos textos com base nas teorias que discutem sua historicidade, as Tradições Discursivas 

Grupo de Trabalho em Gramáticas: História, Descrição e Discurso

O GT Gramáticas: história, descrição e discurso visa a reunir pesquisadores interessados na pesquisa da gramática como um instrumento linguístico importante tanto à constituição quanto à divulgação (pela incorporação) de teorias vigentes ao longo do tempo, ou em épocas determinadas. O ponto de partida e agregação dos trabalhos, portanto, é o objeto de estudo: a gramática.

Áreas: 
Filologia e Língua Portuguesa
Linha de Pesquisa: 

Estudos Diacrônicos e Sincrônicos do Português