Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

ELIANE ROBERT MORAES

email: 
elianermoraes@usp.br
Foto: 
Resumo: 

É professora de Literatura Brasileira no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH da Universidade de São Paulo (USP), onde se graduou em Ciências Sociais (1984), e defendeu mestrado (1990) e doutorado (1996) em Filosofia. Foi professora titular da Faculdade de Comunicação e Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC - SP) e também atuou como professora visitante nas universidades da California em Los Angeles (UCLA - USA), de Paris Ouest Nanterre La Défense (PARIS 10 - FR), de Perpignan Via Domitia (UPVD - FR) e Nova de Lisboa (UNL - PT). Realizou pesquisas e publicou trabalhos sobre o Marquês de Sade e a literatura libertina do século XVIII europeu; sobre Georges Bataille e o surrealismo francês; sobre o erotismo modernista na França e no Brasil; sobre a poesia erótica brasileira; sobre Mário de Andrade e Hilda Hilst . Atualmente se dedica a investigar figuras do excesso na prosa de ficção brasileira do século XX. Orienta trabalhos em nível de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado, além de supervisionar estágios de pós-doutorado.

Projeto: 
O Mangue: erótica e poética
 
Descrição: O projeto pretende realizar uma interpretação densa do corpus literário modernista que se volta ao motivo do Mangue, buscando analisar as figuras e as formas que o constituem como uma poética. Recorrente na literatura e nas artes plásticas brasileiras, a prostituta é concebida aí não só como tema privilegiado de um grupo de escritores e artistas do período, mas sobretudo como um operador simbólico das expressões em questão.Trata-se de atentar para os elementos heterogêneos que o contato entre o baixo corporal e o baixo social precipita, na tentativa de reconhecer e interpretar suas reverberações no plano estético. . 

 

Poética das margens no espaço literário franco brasileiro
 
Descrição: Se a qualidade e a quantidade de trocas culturais entre o Brasil e a França desde o século XVI tornam patente a especificidade de um espaço literário franco-brasileiro, a noção de margens e a experiência estética de uma poética das margens constituem um ponto de convergência privilegiado por essas duas literaturas, em particular nos séculos XIX e XX. Daí que tal noção venha a ser o principal operador deste projeto e que tal experiência venha a ser o centro de suas problematizações, organizando-se em torno dos seguintes eixos de investigação: 1. Representações literárias de figuras da marginalidade; 2. Interrogações sobre as margens da literatura: rupturas de gêneros; pontos de contato com outras artes e áreas do conhecimento; relações entre literatura erudita e popular; 3. Reconhecimento das margens entre a literatura francesa e a brasileira: reverberações entre uma e outra, influências recíprocas, traduções, imagem e recepção; 4. Subversão estética, marginalidade social e experiência do limite. Em parceria com as universidades Paris 8 e Paris 10, o projeto tem como coordenador francês o professor Camille Dumoulié.

 

Áreas: 
Literatura Brasileira
Linha de Pesquisa: 

1. A Prosa no Brasil 2. Literatura, as Demais Artes e Outras Áreas de Conhecimento 3. A Poesia no Brasil